terça-feira, 25 de junho de 2013

Social Business - Lições Aprendidas Parte 1


Nos últimos quatro anos atuei em diversos projetos de Social Business, na América Latina. Foram projetos em empresas grandes, com dezenas de milhares de funcionários, até empresas com algumas centenas. Desenvolvi projetos em empresas de todas as indústrias, como varejo, governo, petróleo e bens de consumo. Foram anos de muito aprendizado e recorrentemente, nos projetos e em apresentações, sou questionado sobre as famosas "lições aprendidas". Com o objetivo de compartilhar o que aprendi, vou iniciar uma série de dois ou três posts sobre o tema. Espero que seja útil para todos aqueles que estão inciando a jornada em suas empresas e, também, para aqueles que já estão mais amadurecidos.
  1. O projeto deve estar relacionado a objetivos de negócio.

    Considero esta a principal lição aprendida. Um projeto desconectado dos objetivos de negócio da empresa já nasce sem sentido. Criar uma Rede Social Corporativa (RSC) apenas "para ter uma", é perda de tempo e de dinheiro. Iniciar um projeto deste tipo apenas por que seu concorrente já está "surfando esta onda", é jogar recursos fora.

    É o objetivo de negócio que dá credibilidade ao projeto. É ele que faz com que funcionários atuando em áreas diferentes da empresa sintam vontade de participar. O objetivo de negócio dá valor ao projeto e faz com que a RSC ganhe adesão. 

    Um bom exemplo é a Intranet Social da IBM. Ela é um ambiente onde qualquer funcionário pode obter informação, solicitar serviços e, principalmente, colaborar, trocar conhecimento. Tem um valor enorme e, por isso, recebe 2 milhões de page views por dia, a partir de 629 mil profiles ativos (entre funcionários e terceiros). É este seu principal valor e sua existência está em linha com os objetivos estratégicos da IBM, de oferecer o melhor serviço possível para seus clientes.

    Pense nisso antes de começar seu projeto. Qual (ou quais) o objetivo estratégico associado ao projeto? Crescer em uma determinada região? Aumentar as receitas? Inovar?

  2. Os executivos devem suportar o projeto

    Um projeto deste tipo vai enfrentar desafios. Assim como a implementação de um ERP, dificuldades vão aparecer e precisam ser tratadas adequadamente. É muito importante contar com o apoio dos executivos da sua empresa.

    Para contar com seu apoio, eles precisam entender os objetivos que o projeto pretende tratar, como já discutimos, saber que esta é uma trajetória longa e que será preciso enfrentar desafios. Um exemplo comum é conciliar aspectos culturais muitas vezes profundamente enraizados (e algumas vezes até mesmo desconhecidos).

    Faz um tempo fui chamado para uma reunião em uma grande empresa nacional, de gestão familiar. Fui recebido pelo neto do fundador. Durante quase uma hora tivemos uma conversa ótima. Foi quando recebemos a visita do fundador, atualmente membro do conselho da empresa. Foi um quebra-gelo instantâneo. Ele tinha uma visão totalmente diferente do neto e participava ativamente da gestão. Foi precido muita conversa para mostrar os benefícios do projeto. Uma Rede Social Corporativa não muda a cultura de uma empresa, vai, apenas expô-la.

  3. Tecnologia faz diferença, sim

    Qualquer um que é da área sabe que a tecnologia faz diferença. Definitivamente ela pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de um projeto. Em uma RSC algumas preocupações como Backup, Integração e Segurança são fundamentais. Como ignorar estes pontos em um projeto que vai manipular a inteligência de sua empresa? Não fazer uma cópia de segurança é simplesmente uma irresponsabilidade. Onde os dados serão armazenados? Qual a política de acesso aos mesmos, em momentos de crise ou de uma eventual mudança de plataforma?

    Atualmente existem inúmeros players nesta arena. Será que as ofertas atendem ao que sua empresa precisa? Considerando que esta é uma jornada de 2 anos ou mais, é importante relacionar o projeto com outros já programados e, analisando o todo, garantir que haja integração entre os ambientes. Será que a solução proposta está em linha com a arquitetura de sistemas definida para sua empresa?

    Esta análise vai dar a garantia de que é necessária para iniciar a jornada de forma segura e, principalmente, com um parceiro de qualidade, que estará ao seu lado quando necessário.
Quais foram as lições que você aprendeu com projetos de Rede Social Corporativa?

No próximo post tem mais! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário